Moradores de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, estão indignados com a forma como vem sendo feita a cobrança da taxa de coleta de lixo no município. Desde o início deste ano, o valor do serviço deixou de ser especificado na conta de IPTU e passou a ser cobrado junto com a conta de água.

Devido às diversas reclamações da população, uma comissão foi criada para determinar ações contra a cobrança. De reuniões realizadas por integrantes de associações de moradores, partidos políticos e movimentos sociais, foi organizado um Projeto de Lei de Iniciativa Popular a Lei Orgânica Municipal, revogando a cobrança na taxa de água e mantendo a cobrança pelo IPTU.

Contendo 4090 assinaturas, o projeto foi apresentado e aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal no mês de maio. Em junho, o prefeito de Campo Largo, Afonso Portugal Guimarães, vetou o documento. No último dia 11, o veto foi derrubado, mas a população teme que o prefeito entre com nova ação judicial. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)