Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram na quinta-feira à noite punir o PT por propaganda partidária irregular. A pena fixada foi a perda do tempo que a sigla teria direito de usar no primeiro semestre de 2007 durante a propaganda partidária
Segundo os autores das representações – PSDB e PFL -, o PT utilizou a propaganda partidária deste semestre para enaltecer o governo Luiz Inácio Lula da Silva e comparar a atual administração com as anteriores. Ao final do filme, era veiculada a frase: "É por isso que Lula é o meu presidente, e nele eu confio.

As gravações tratavam do Bolsa Família, do ProUni e do projeto de reserva de cotas para afrodescendentes em universidades. No julgamento, o ministro do TSE Carlos Ayres Britto observou que a propaganda não foi institucional. Segundo ele, o vídeo descambou para a "auto-propaganda" e uma "contra-propaganda" dos outros políticos ao usar a expressão "nele eu confio".