O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os ministros da Defesa, José Viegas Filho, da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e da Casa Civil, José Dirceu, decidiram que vão discutir as alternativas para a segurança no Rio de Janeiro, em estudo pelo governo federal e a governadora Rosinha Matheus. A Assessoria de Imprensa do Palácio do Planalto informou que os ministros Viegas e Thomaz Bastos reúnem-se amanhã, às 17 horas, com a governadora, na capital fluminense, para discutir um conjunto de medidas definidas na reunião de hoje, para garantir a segurança no Rio. Segundo a Assessoria de Imprensa, enquanto não se chegar a acordo sobre as medidas, o Exército permanece no segurança.

Na quarta-feira desta semana, Rosinha Matheus pediu ao governo federal que as Forças Armadas permaneçam na capital, como forma de garantir a segurança aos cidadãos. Há uma semana, os militares fazem policiamento ostensivo no Rio de Janeiro como resposta do governo federal à escalada de violência liderada pelo traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, que comandou uma série de manifestações violentas apesar de estar preso. Beira Mar foi transferido do presídio carioca de Bangu I para a penitenciária de Presidente Bernardes, no interior de São Paulo, onde permanece incomunicável.