O primeiro parque aqüícola brasileiro, instalado no reservatório da Hidrelétrica de Itaipu, no Paraná, será lançado hoje (31) pelo ministro da Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca (Seap), José Fritsch. Com a criação do parque, o reservatório da hidrelétrica poderá ser aproveitado por pescadores e pequenos produtores rurais para a criação de peixes.

Na ocasião, também serão entregues pelo ministro as primeiras cessões de uso de águas públicas a cinco famílias da região. Outras 195 famílias foram selecionadas e vão receber a cessão de uso nas próximas semanas.

Outros parques já estão em estudo nos reservatórios das maiores hidrelétricas do país. A instalação do parque foi precedida de uma série de estudos coordenados pela Seap, envolvendo o Ministério do Meio Ambiente, a Agência Nacional de Águas e outros órgãos governamentais, como a Marinha e a Secretaria de Patrimônio da União.

A autorização de uso das águas de rios, costa, açudes, lagos e barragens de domínio da União para a aqüicultura deverá representar um salto na produção brasileira de pescado e inaugurar uma nova fase no setor. Especialistas acreditam que apenas com o aproveitamento dos reservatórios das seis maiores hidrelétricas do país, a produção anual de pescado (que hoje está próxima de 1 milhão de toneladas, sendo que a maior parte, 74%, ainda vem da pesca extrativa) poderia chegar a 10 milhões de toneladas.