O destino do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar ainda não foi revelado pelo Governo Federal. Entretanto, o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, disse que o criminoso não voltará para o Rio nem será transferido para o Acre. Ele também garantiu que o traficante também não permanecerá mais que 30 dias em São Paulo.

Bastos disse que há várias opções para Beira-Mar e que tudo já está planejado. Ele afirmou, em entrevista ao jornal Bom Dia Brasil, que atenderá o apelo dos governadores do Rio de Janeiro, Acre e São Paulo, que não querem a guarda do traficante.

O minstro também lembrou que uma das possibilidades pode ser federalizar o presídio de Bangu I, no Rio, e levar Beira-Mar para lá. Esta opção, porém, precisa da aprovação da governadora do Estado.