O ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia, criticou a decisão do DAC (Departamento de Aviação Civil) de suspender a promoção da companhia aérea Gol que oferecia passagens para 27 destinos por R$ 50. Segundo o ministro, o DAC deve acompanhar o setor sem interferir nos preços.

A promoção da Gol foi anunciada na manhã de ontem e suspensa pelo DAC no mesmo dia, início da noite. Para o órgão, que está subordinado ao Comando da Aeronáutica, a promoção poderia significar ?concorrência predatória? no setor aéreo.

Mares Guia admitiu que ainda não conversou com o DAC para entender os motivos que o levaram a tomar a decisão, mas lembrou que o turismo brasileiro sai prejudicado.

Ele também defendeu a antiga proposta de criação da Agência Nacional de Aviação Civil para regulamentar o setor. Defendida desde o governo FHC, a agência, que nunca saiu do papel, teria todas as atribuições do DAC, mas seus diretores seriam civis.