O GP do Canadá de F-1, realizado neste domingo em Montreal, não poderia ter sido melhor para Michael Schumacher. O alemão acertou em cheio na estratégia de fazer uma parada a menos que os concorrentes e, de quebra, contou com o abandono de alguns dos principais adversários. Resultado: conquistou a sua sétima vitória na temporada, disparou na liderança do campeonato e ainda bateu um recorde. Pela primeira vez na história um piloto vence 7 vezes num mesmo circuito. Esta foi a 77ª vitória do alemão, em 203 Gps disputados.

O piloto da Williams, Ralf Schumacher – que largou na pole-position – chegou em segundo. Rubens Barrichello – que largou na sétima posição – chegou em terceiro e manteve e escrita de marcar pontos em todas as provas do ano.

Além de acertar na estratégia – enquanto as outras equipes optaram por três paradas, a Ferrari fez só duas – o alemão contou com uma boa dose de sorte. Fernando Alonso (Renault) e Jarno Trulli (Renault) que largaram na sua frente, tiveram problemas com o carro e abandonaram a prova. O japonês Takuma Sato (BAR), que poderia ameaçar, teve o motor estourado mais uma vez.

Christiano da Matta (Toyota) foi bem. Chegou em 8º e marcou pontos. Felipe Massa (Sauber) bateu forte contra uma proteção de pneus e abandonou a cinco voltas do final.

Com a prova deste domingo – a oitava etapa do Mundial – Michael Schumacher lidera o campeonato com 70 pontos ganhos. Rubinho se manteve na segunda posição com 52.