O diretor de Assistência Farmacêutica do Ministério da Saúde, Dirceu Barbano, disse hoje (24) que a meta de criar 500 farmácias populares no Brasil até o final do ano será cumprida. O diretor informou que, no total, 120 unidades já funcionam em todo o país e que outras 300 estão em implantação.

Segundo Dirceu Barbano, desde que o programa foi criado, em junho de 2004, cerca de 15 milhões de unidades de medicamentos já foram disponibilizados, atendendo mais de 2 milhões de usuários.

"As farmácias populares representam uma experiência muito positiva, a Fiocruz [Fundação Oswaldo Cruz] compra os medicamentos em processo licitatório e esses medicamentos são colocados a preço de custo para as pessoas", explicou.

Barbano destacou o nível de aprovação da população em relação ao programa. Segundo ele, 97% dos usuários aprovam o programa e 90% consideram ótimo o atendimento.

"A farmácia popular trouxe para a sociedade um novo modelo de estabelecimento onde o foco é voltado para a saúde da pessoa e não para a transação comercial", salientou o diretor