O Marília venceu sua primeira partida nas semifinais da Série B do Campeonato Brasileiro ao superar o Náutico na tarde deste sábado por 2 a 1, no estádio Bento de Abreu, em Marília (SP). Este resultado decidiu a situação no Grupo B, com Avaí e Bahia classificados, com dez pontos cada, para o quadrangular final; e Marília e Náutico, com quatro pontos cada, eliminados com uma rodada de antecedência. O time paulista continua na lanterna na classificação do grupo, pois perde no saldo de gols para o Náutico.

Os gols da vitória foram marcados por Senegal e Maurílio. O meia Gil Baiano descontou para o Náutico. Sem nada a perder na competição, o Marília entrou em campo sem pressão e buscou o ataque desde o início. A primeira chance foi criada pelo time da casa aos dez minutos, mas Maurílio cabeceou desequilibrado.

Melhor em campo, o clube paulista abriu o marcador aos 20 minutos, com Senegal. Após escanteio da direita, Romildo desviou de cabeça e Senegal tocou sozinho para o fundo das redes. O Náutico empatou dois minutos depois. Gil Baiano foi lançado por Marco Antônio que chutou cruzado, mas a bola tocou na trave. O zagueiro Romildo foi tentar afastar e empurrou contra o próprio gol. Márcio Rezende de Freitas anotou o gol para o meia do Náutico.

Depois disso o que se viu foi um excesso de passes errados dos jogadores dos dois times. O Náutico, apático em campo, tomou o segundo gol aos 36 minutos. Ricardinho cruzou da direita e o veterano Maurílio fez sozinho de cabeça. O Náutico quase empatou aos 40 minutos, mas o chute de Gil Baiano estourou na trave.

O Náutico voltou para etapa final com duas mudanças, buscando reverter o placar. A mudança surtiu efeito, o time pernambucano melhorou na partida após os dez primeiros minutos, criando duas oportunidades, com Marco Antônio, de falta, e com o atacante Kuki. O goleiro Marcelo Cruz salvou nas duas oportunidades. O Marília se defendia como podia e saia em perigosos contra-ataques.

Aos 26 minutos, Kuki de cabeça, quase empatou o jogo. À medida que a partida se encaminhava para o final o Náutico ia perdendo s eu ímpeto ofensivo. Mesmo assim, aos 40 minutos, Gil Baiano quase empata. Entregue, o Náutico quase tomou mais um aos 43, mas Nílson fez bela defesa, na cabeçada de Wellington Amorim.