O ex-assessor de imprensa do Ministério da Fazenda, Marcelo Netto chegou há pouco à Polícia Federal, para prestar depoimento no caso da violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa. Netto chegou muito abatido, acompanhado do advogado Eduardo Toledo. Em rápida entrevista, o advogado disse que seu cliente é inocente. Ao ser perguntado sobre o motivo da presença de Marcelo Netto na casa do ex-ministro Antonio Palocci, quando o ex-presidente da Caixa Econômica Federal lhe levou o extrato da conta do caseiro, Toledo disse que é normal a presença de um assessor na casa do então ministro, principalmente naquele momento de crise.Netto será interrogado sobre a suspeita de que teria deixado vazar para a revista "Época" as informações sobre a movimentação registrada na conta do caseiro na Caixa Econômica Federal.