O médico pessoal de Maradona apareceu aliviado diante dos jornalistas ontem de manhã. Alfredo Cahe revelou que os exames feitos no astro afastaram a possibilidade de ele sofrer de pancreatite.

?Felizmente ele tem apenas uma hepatite derivada do alcoolismo. No início eu pensava que se tratasse de pancreatite, mas desta vez bateu na trave.

Apesar do alívio, o doutor Cahe afirmou que vai demorar um pouco para Maradona poder deixar o hospital onde está internado desde quarta-feira. ?Ele precisará ficar pelo menos 15 dias internado. Desde que chegou aqui, somente domingo ele começou a dar sinais de melhora.

Domingo, antes de receber a notícia de que Maradona não sofre de pancreatite, o médico havia declarado, em tom preocupado, que contava ?com a mão de Deus? para ajudá-lo a sair dessa.

Depois que Maradona tiver alta, o médico concentrará seus esforços em tentar convencê-lo a mudar seus hábitos.

Ele não tem respeitado a dieta que deve seguir por ter feito a cirurgia de redução do estômago, fuma charutos e, principalmente bebe muito – o jornal Perfil divulgou que ele consumiu 10 garrafas de champanhe nos dois dias anteriores à internação.

Não bastassem esses problemas, Maradona também andava deprimido por causa de brigas com a ex-mulher, Claudia Villafañe, e também por sua nova namorada não ser bem aceita por sua família.