O PMDB começou a discussão pública do projeto ?Para mudar o Brasil? num encontro das bases, realizado em Curitiba na última segunda-feira. O evento organizado pelo governador Roberto Requião foi prestigiado por seus colegas governadores Luiz Henrique (SC), Jarbas Vasconcelos (PE) e Rosinha Matheus (RJ), além de uma constelação de cabeças coroadas do partido.

Vieram a Curitiba o senador Renan Calheiros, presidente do Senado, o deputado federal e presidente nacional da legenda Michel Temer, e os ex-governadores Orestes Quércia e Anthony Garotinho. Até o ex-presidente da Câmara Ibsen Pinheiro, atualmente vereador em Porto Alegre, marcou presença e deixou no ar a frase que sintetiza a ressurgência da agremiação: ?Isso está cheirando a MDB?.

O economista Carlos Lessa, presidente do BNDES no início do governo Lula e depois exonerado, quadro da velha guarda peemedebista, foi escolhido para coordenar a equipe de especialistas que concebeu o projeto que, a partir de Curitiba, será discutido nas demais capitais. Os encontros visam despertar os brios adormecidos do partido da redemocratização, mais tarde transformado em ônibus aberto a passageiros de todo naipe ideológico, subitamente reanimado pela crise. O PMDB está de novo à procura do caminho.