Brasília – Ao anunciar esta tarde as medidas na área cambial, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, esclareceu que ?as medidas não são para desvalorizar o real. São para evitar que ele se valorize tanto?. Um dos objetivos do governo, ao criar as mudanças na lei cambial, "é atenuar a valorização do real?, disse Mantega. O ministro ressaltou que a valorização do real é uma conquista do Brasil.

Entre as medidas anunciadas está a que institui o registro, em moeda nacional, do capital estrangeiro existente nas empresas, mas que ainda não foi registrado no Banco Central. Mantega explicou que há no país várias empresas nesta situação e o governo está dando a oportunidade para que elas possam enviar dólares para fora em forma de lucros e dividendos. ?Ao registrar, o empresário vai poder realizar remessa de lucros e dividendos?, disse Mantega.

De acordo com Mantega, os efeitos sobre o câmbio só serão sentidos em 15 ou 20 dias, após a medida provisória ser publicada no Diário Oficial da União e regulamentada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), o que deverá acontecer na próxima semana.