São 15 os brasileiros da luta olímpica que disputarão o Pan do Rio, em julho, no Pavilhão 4 do Complexo Esportivo Riocentro.

A luta olímpica é uma das modalidades mais antigas de que se tem notícia – foi disputada em 776 a.C., no estilo greco-romana.

Na primeira Olimpíada da Era Moderna, realizada em Atenas, no ano de 1896, só esse estilo foi incluído, com regras que acreditavam ser as mesmas seguidas desde o início do esporte. O estilo livre, que nasceu nas feiras dos Estados Unidos e da Grã Bretanha, só entrou nos Jogos de Saint Louis, em 1904.

No Pan-Americano, a luta está desde a primeira edição dos Jogos, em 1951.

São duas lutas e sete categorias. Na greco-romana, só é permitido usar os braços e o tronco. Na luta livre, o uso das pernas também está na regra. O objetivo, nas duas lutas, é imobilizar o rival de costas para o chão. Golpes baixos, estrangulamento, dedo no olho e puxões de cabelo são proibidos.

Os combates são definidos em dois rounds – cada um dura três minutos. Caso nenhum dos atletas imobilize o adversário, a luta é decidida por pontos, conforme os golpes e as punições aplicados.