O novo ministro do Trabalho, Carlos Lupi, assumiu o cargo sinalizando, em seu discurso, que não encampará mudanças com flexibilização da legislação trabalhista. "Não podemos discutir reformas pela ótica dos que ganham mais", afirmou Lupi na solenidade de transmissão do cargo de ministro do Trabalho. Lupi fez também, em seu discurso, várias referências ao ex-presidente do seu partido, Leonel Brizola e ao ex-presidente Getúlio Vargas.

Ele afirmou que já estaria sendo vítima de discriminação por causa de sua "origem humilde". Seu primeiro emprego foi de jornaleiro. O ministro, no entanto, não citou os autores da discriminação. A solenidade de transmissão do cargo do ministro Luiz Marinho para Carlos Lupi ocorreu hoje, embora a posse tenha sido tomada na semana passada.