O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a atacar a oposição. Menos de três dias depois de propor uma conciliação ao PSDB, ele disse hoje em discurso a agricultores de Mato Grosso que ao assumir o poder, em 2003, o País estava em situação "delicada". "O Brasil não conseguia exportar o que produzia e tinha pouca reserva em dólar para garantir a exportação e a importação", afirmou em Sapezal, a 480 quilômetros de Cuiabá.

Ele inaugurou hoje um trecho de 14 quilômetros da BR-364, que liga Sapezal à cidade de Comodoro. A estrada já estava aberta ao público desde agosto. A inauguração foi um pretexto, segundo assessores do Palácio do Planalto, para Lula retribuir o apoio dado pelo governador reeleito de Mato Grosso, Blairo Maggi, no segundo turno da eleição. Lula passou a noite de ontem numa das fazendas de Maggi no município.

O presidente repetiu o bordão de campanha ao mencionar a oposição. "Quero dizer para nossos adversários: deixem o homem trabalhar, porque a coisa vai acontecer neste País", disse. No sábado, em conversa com o senador Arthur Virgílio (PSDB-AM), Lula disse que iria procurar os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Itamar Franco para dialogar. Ontem, vários representantes da oposição deram declarações contra qualquer conversa com o presidente.