O presidente Luiz Inácio Lula da Silva
se encontra com desabrigados pela chuva
em Petrolina, no Estado de Pernambuco.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou hoje famílias desabrigadas na cidade pernambucana de Petrolina e disse que as chuvas, este ano, superaram as expectativas e, por isso, tem prejudicado a população da região. ?Quando cai água demais não tem rio, não tem nada que segure porque a natureza muitas vezes quando se revolta é implacável. Ela não escolhe pobre ou rico?, afirmou o presidente.

Muitas vezes, segundo ele, quem sofre mais são os pobres que constroem as casas nos lugares mais baixos, ocupando muitas vezes beiras dos córregos e rios. ?Quando vem a chuva que enche ele é a primeira vítima?, destacou.

Lula antecipou que as ações do governo para ajudar os desabrigados ocorrerão em duas etapas. A primeira com a chegada de remédios, alimentos e abrigos além de água potável para as pessoas que sofriam prejuízos com as enchentes. Na segunda, o governo trabalhará na reconstrução das casas.

?Essas ações são o mínimo das coisas que nós temos que fazer. As pessoas têm que ter água boa para beber, comida para comer. As pessoas não podem ficar isoladas e ao mesmo tempo as pessoas tem que ter remédios para que as pessoas não peguem nenhuma doença como a leptospirose que pode matar as pessoas?, disse Lula. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)