Na manhã desta quarta-feira o presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu 14
altos executivos de 14 corporações coreanas e de entidades empresariais – o
evento considerado o de maior capacidade de trazer resultados em termos de
comércio e investimentos no Brasil. Entre elas, a Hyundai Motor Company, a Korea
Electric Power, a própria Posco, a SK Corporation, a Dongkuk Steel Mill, a LG
Electronics, a Dong-a-Pharm e o Korea Development Bank.

No almoço, voltou
a se reunir com representantes de quatro grandes entidades empresariais – a
Federação das Indústrias Coreanas, a Câmara de Comércio e Indústria, a
Associação de Comércio Internacional da Coréia e a Federação das Pequenas e
Médias Empresas.

No café da manhã reservado com os executivos, o
presidente Lula afirmou que não haveria nenhuma ressalva ao projeto de abertura
de uma agência do Korea Development Bank no Brasil, destinada ao financiamento
de investimentos coreanos no setor produtivo e de infra-estrutura. A instituição
também firmou uma parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e
Social (BNDES).

"Se depender da minha assinatura, vocês já a tem",
declarou no encontro, referindo-se à prerrogativa do Presidente da República de
decidir sobre a instalação de novas instituições bancárias no Brasil, por meio
de decreto. "Esse será um casamento de comunhão de bens", completou.