O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, deverá aguardar mais um pouco para sair do ministério. O pedido foi feito nesta segunda-feira (5) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em reunião reservada entre os dois. Lula quer que Bastos fique até o início da reforma ministerial, que deverá começar depois do Carnaval.

Entre os cotados para ficar no lugar de Bastos, estão o ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, e – com menor chance – o ex-ministro do STF, Nelson Jobim. Bastos assumiu o Ministério da Justiça em janeiro de 2003.