O presidente Luiz Inácio Lula da Silva evitou, bastante irritado comentar sobre a arrecadação da campanha pela reeleição, que, conforme dados divulgados nesta quarta-feira (6) pelo partido dos Trabalhadores, atingiu R$ 22,683 milhões. "Primeiro, minha filha, discuta com o tesoureiro da campanha. Pelo amor de Deus. Eu estou aqui numa reunião discutindo", disse o presidente encerrando uma breve entrevista ocorrida ao final do almoço que teve hoje com empresários da área de turismo.

No início da conversa, o presidente comemorou a aprovação ontem na Câmara dos projetos da Lei Geral da Microempresa, e da Timemania. "Quando as pessoas querem, as coisas acontecem no País", disse. E completou: "A aprovação da Lei Geral da Micro e pequena empresa era uma necessidade nacional." O presidente afirmou que fará um apelo ao presidente do Senado, Renan Calheiros para votar o projeto. "Ontem, quando foi aprovado o projeto na Câmara, eu coloquei as mãos para o céu para rezar", contou. Sobre o projeto da Timemania, que irá garantir recursos para clubes de futebol, o presidente avaliou que a proposta "salvará" os times.

Lula disse que o governo dele valorizou o setor do turismo com a criação de uma Ministério especial. "Depois que criamos o ministério do Turismo, o turismo passou a ser tratado como indústria, com política de Estado", destacou. "A reunião com os empresários do turismo serviu para colher um pouco o sucesso que o setor tem tido", informou.