O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, garantiu hoje a representantes dos partidos que o apoiaram nas eleições que eles terão papel assegurado na composição do novo governo. Em reunião realizada hoje no Comitê Central do PT, em São Paulo, Lula reativou o conselho político que funcionou durante sua campanha.

O grupo terá o comando do presidente do PT, deputado José Dirceu (SP), e do secretário-geral petista, Luiz Dulci, e será a principal base de apoio do presidente eleito no Congresso. Dentro de uma semana, Lula deve iniciar uma investida sobre os outros partidos que não se aliaram ao PT na sucessão. Participaram da reunião representantes do PC do B, PL, PMN, PCB, PDT, PPS, PSB, PV, PGT, PSDC, PTB e PHS.

O porta-voz do presidente eleito, André Singer, fez questão de destacar, em entrevista após o encontro, que a formação do governo não foi discutida. ?Os partidos aliados vão participar da composição do governo, mas esse processo ainda não começou?, afirmou Singer. ?O conselho organizará a participação dos partidos na transição?, disse o porta-voz do presidente eleito. ?Daremos sugestões aos dados que vierem da equipe de transição?, disse o deputado José Carlos Martinez, presidente nacional do PTB.

O recado de Lula foi entendido pelo deputado Luiz Antonio de Medeiros (PL-SP) como uma garantia de participação na próxima administração. ?Lula disse que todos vão participar do governo?, disse Medeiros, após a reunião. O deputado, no entanto, afirmou que seu partido não pressionará o presidente eleito por ministérios e ressaltou a importância de não haver ?brigas? por cargos. ?Quem tem a vice-presidência, não tem pouco?, disse ele, referindo-se ao vice-presidente eleito José Alencar (PL). ?Mas quem ajuda a eleger, ajuda a governar.?