O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira (21) que "acabou o momento em que se falava que primeiro (a economia do País) tem que crescer para depois se distribuir (renda)." A declaração é uma referência a uma frase que, nos anos 1970, durante o regime militar, era usada pelo então ministro do Planejamento, Antonio Delfim Neto, que hoje mantém estreitas relações com o presidente Lula. "Primeiro, o bolo precisa crescer", costumava dizer Delfim.

"Nós vamos distribuindo (renda) aos poucos, crescendo aos poucos de forma sólida", afirmou Lula, na entrevista. O presidente mencionou períodos da história do Brasil em que o PIB (Produto Interno Bruto) cresceu, mas, segundo ele, o crescimento não chegava ao salário mínimo. Lula citou especificamente o ano de 1973 – dentro do período chamado "milagre brasileiro" -, em que "o PIB cresceu 13,4%, e valor do salário mínimo caiu.