A imprensa paraguaia continua fazendo duras críticas à posição do Brasil, que se recusa a rever o tratado de Itaipu e o aumento do preço da energia excedente do Paraguai. O jornal ABC Color, de Assunção, disse que o Brasil deveria pagar US$ 2 bilhões por ano ao Paraguai, pela energia. Atualmente o Brasil paga US$ 373 milhões.

Em editorial, na primeira página, o jornal afirma que o "roubo" do governo brasileiro começou com as ditaduras brasileira e paraguaia, em 1973, ano de construção da Usina. "Lula não é o culpado pela infâmia sofrida pelo Paraguai, mas deve rever a tremenda injustiça", afirma o editorial. O jornal ainda chama as autoridades locais de "entreguistas" e "vendedoras da pátria".

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está reunido na manhã de hoje com o presidente do Paraguai, Nicanor Duarte, e ministros dos dois países, no Palácio o Governo, em Assunção. Antes, Lula depositou uma coroa de flores no Panteão dos Heróis, onde está enterrado o ditador Solano Lopes, morto na guerra entre os dois países que durou 1864 a 1870. Na saída do hotel onde está hospedado, Lula cumprimentou jornalistas, mas evitou responder perguntas. "Não tenham pressa. Depois hablamos", afirmou. O ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, que integra a comitiva, também não conversou com jornalistas.