O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou há pouco a liberação de R$ 32,5 bilhões para a safra agrícola 2003/2004. Durante lançamento do Plano Agrícola e Pecuário do governo, Lula garantiu que, apesar da difícil situação econômica do país, o dinheiro será efetivamente liberado para os produtores rurais, sem falsas promessas.

“Não foram poucas as vezes que as coisas foram anunciadas e não cumpridas. Isso para a gente é coisa séria. Entre os seres humanos deve existir como principal valor a confiança”, enfatizou o presidente.

Lula adiantou que, do total de recursos liberados para a safra, R$ 27,5 bilhões serão aplicados nos programas conduzidos pelo Ministério da Agricultura, e os demais R$ 5,4 bilhões pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário.

O presidente também anunciou que as taxas de juros de 8,75% para os empréstimos e investimentos no campo serão mantidas, mas garantiu que as taxas serão reduzidas para 7,25% no Programa de Geração de Emprego e Renda (Proger) Rural. O programa também terá o seu volume de recursos dobrado, somando R$ 1,9 bilhão para a safra 2003/2004.