O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, disse hoje que todos os resultados das pesquisas de opinião indicam uma vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda no primeiro turno, garantindo assim sua reeleição. O ministro chegou a se irritar quando foi indagado se o presidente da República teria se arrependido por não ter comparecido ao debate realizado pela Rede Globo na quinta-feira à noite, o que poderia provocar rejeição do eleitorado e, conseqüentemente, provocar um segundo turno.

"De maneira alguma Lula se arrependeu. Não tem segundo turno. Pára de forçar esta barra", declarou o ministro com irritação. Segundo Marinho, há interpretação com "’forçação’ na margem de erro das pesquisas. Por isso estamos seguros que a eleição será decidida hoje", insistiu ao declarar que Lula está animado, tranqüilo, para cima e confiante".