Brasília (AE) – As chamadas de telefone fixo para celular deverão ser reajustadas em 7,9% nos próximos dias. Esse reajuste, pendente desde fevereiro, aguardava um acordo entre as empresas de telefonia fixa e celular quanto ao novo preço da tarifa de interconexão de redes, tarifa que a empresa de telefonia fixa paga às móveis para encaminhar as ligações de seus clientes dirigidas a celulares. O aumento tornou-se possível porque as empresas Telefônica, Brasil Telecom e CTBC deverão entregar amanhã (31) à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) o comunicado de que chegaram a um acordo com as empresas de telefonia celular Vivo, TIM, Claro e Brasil Telecom GSM para reajustar a interconexão em 4,5%.

A informação sobre o acordo foi dada hoje (30) pelo presidente da Vivo, Francisco Padinha, após encontrar-se com o ministro das Comunicações, Eunício Oliveira. A Telemar foi a única concessionária de telefonia fixa que não participou do acordo, segundo Padinha. A Anatel já havia indicado que, havendo um acordo, poderia autorizar o reajuste.

Padinha disse que o reajuste de 4,5% é provisório, até que a Anatel faça uma arbitragem para fixar a tarifa definitiva, e pediu ao ministro apoio para que a arbitragem seja acelerada. No encontro, Padinha apresentou ao ministro o seu sucessor na presidência da Vivo, Roberto Lima.