O líder do Governo na Câmara, deputado Professor Luizinho (PT-SP), garantiu hoje que se o valor do salário mínimo pudesse ser maior do que os R$ 260, o presidente Luiz Inácio Lula da silva teria dado. Segundo ele, esse valor é o limite do possível, acima da inflação. “Esse valor é o que garante que as contas públicas continuem equilibradas, ou seja, não haverá descontrole inflacionário e de juros”.

Para o líder, se o aumento for maior haverá o descontrole e quem perde são os mais pobres e os que vivem de salário mínimo. O líder disse não ter dúvidas de que o valor de R$ 260 será mantido nas votações na Câmara e no Senado, “porque ele garante o crescimento e desenvolvimento e a retomada do emprego com a geração de renda”.

Em relação às 78 emendas apresentadas à Comissão Mista que analisa a MP do Salário Mínimo, o líder afirmou que esse número não é problema. “Sempre foi assim em projetos dessa natureza. Mas o que vai prevalecer, não tenho dúvidas, é a responsabilidade para com o país e também com os mais pobres”, disse.

A Comissão Mista realiza amanhã e depois audiências públicas para discutir a proposta do governo. Paralelamente, o relator da MP, deputado Rodrigo Maia (PFL-RJ), analisará as 78 emendas que pretendem alterar a proposta do governo.

Na quinta-feira, a comissão deve votar o parecer do deputado Rodrigo Maia. A votação na Câmara e no Senado ainda não tem data marcada.