Carlos Alberto pode começar a procurar clube para jogar em 2007. De nada adianta programar entrevista para hoje para pedir desculpas a Leão. Não haverá perdão por ter ofendido o técnico durante a derrota por 4 a 2 para o Lanús, que eliminou o Corinthians da Sul-Americana na quarta-feira, em Buenos Aires. Carlos Alberto começará a treinar sozinho a partir de hoje e está fora da partida de domingo, contra o Flamengo, pelo Brasileiro.

Leão fez questão de dar entrevista ontem à noite, no Parque São Jorge, para anunciar a punição ao ex-jogador do Porto, que custou R$ 30 milhões aos cofres da MSI. O meia já estava em péssima fase e se torna ainda mais desvalorizado com o afastamento.

‘Ele está afastado. Até segunda ordem, o Carlos Alberto não joga no Corinthians. E vamos ver se tem segunda ordem ‘, disse , irônico, Leão. O treinador sabe que só restam dez partidas para o ano acabar para o Corinthians. E, por isso, precisa tomar atitudes fortes.

O treinador não se conforma com o maior ato de indisciplina com o qual conviveu na carreira de treinador. ‘Faltou respeito à hieraquia, à entidade, ao clube. Não gosto de usar o termo ‘no meu tempo’. Mas esse tipo de coisa (jogador desafiar técnico) não acontecia, não. Está difícil trabalhar no futebol (com esse tipo de atleta ‘rico’ e ‘mascarado’, como perguntou um repórter)’, atirou Leão. ‘Se eu tivesse a sua idade (falou a um jornalista de 30 anos), minha atitude com o Carlos Alberto seria bem diferente. Com certeza eu não seria tão calmo.

‘É assim que você quer proteger o nosso grupo? É assim?’, teria perguntado irritado Carlos Alberto ao ver que seria substituído por Leão na Argentina. ‘Ele falou isso e mais outras coisas quando estava sentado no banco. Nas minhas costas. Não falou mano a mano’, afirmou o treinador, deixando claro que não aceitaria passivamente se o jogador o xingasse.

Mas seu auxiliar e preparador de goleiros, Pedro Santilli, contou-lhe tudo o que Carlos Alberto falou quando estava no banco. ‘Tirei o Carlos Alberto da partida porque vi o quarto árbitro querendo chamar o juiz para expulsá-lo. Estava se estranhando com um jogador do Lanús. O Corinthians iria ficar com dez jogadores.

Carlos Alberto não quis dar entrevista ontem. Criou-se o clima para que fale hoje e peça desculpas públicas. Pessoas ligadas a ele disseram que ele estava ‘chateado’ e foi procurar consolo com a namorada.

Leão tomou a atitude firme para não perder o comando do time. O presidente Alberto Dualib primeiro tentou convencê-lo a perdoar o jogador de 22 anos. Mas o treinador deixou claro em Buenos Aires que não poderia arriscar e perder a autoridade. Dualib aceitou.