Três homens foram condenados pelo roubo das obras de Edvard Munch "O Grito" e "Madonna". A polícia de Oslo, capital norueguesa, recuperou as pinturas no dia 31 de agosto, dois anos após um grupo de homens armados e mascarados levarem os dois quadros em plena luz do dia do Museu Munch de Oslo. Ambos os quadros sofreram danos e estão sendo reparados.

Petter Tharaldsen, de 35 anos, foi condenado a 9 anos e seis meses de prisão, Bjoern Hoen, de 39, foi sentenciado a cumprir 9 anos, enquanto Stian Skjold, de 31, recebeu uma pena de 5 anos e meio após a corte de apelação ter revertido sua absolvição no ano passado.