O senador eleito Tasso Jereissati (PSDB-CE) criticou hoje a elevação da taxa de juros pelo Banco Central (BC) e condenou as pressões que vem sendo feitas sobre o candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, para que ele anuncie sua equipe econômica antes do segundo turno das eleições. Para Tasso, o aumento dos juros ?é uma faca de dois gumes e, nesta altura, pode piorar a situação?.  ?A população já está muito sacrificada e o comércio também?, disse. Para Tasso, o aumento dos juros pode funcionar como uma medida de emergência para segurar a escalada inflacionária, mas o País não tem outra saída fora do crescimento econômico. ?O mercado não vai ficar satisfeito com nada, enquanto não tiver uma visão de longo prazo. Qualquer medida agora que o governo tome ou deixe de tomar será criticada?, advertiu.

O senador eleito disse também que não vê sentido na cobrança que está sendo feita a Lula para que ele antecipe o anúncio de sua equipe de governo, principalmente o presidente do BC. ?A crise não é por conta disso. Estamos à beira de uma guerra, atentados terroristas estourando no mundo inteiro, um contexto internacional completamente diferente do passado e um presidente dos Estados Unidos completamente polêmico?, afirmou. Ele considerou irresponsável atribuir a Lula e ao PT a atual crise econômica, lembrando que a responsabilidade pela crise também chegou a ser atribuída a Ciro Gomes. Ciro, entretanto, caiu nas pesquisas e a crise continuou.