O Conselho Administrativo do Instituto de Previdência do Município de Curitiba (IPMC) aprovou uma permuta de imóveis com a União que poderá trazer prejuízos ao instituto, mantido com recursos dos servidores municipais. A negociação foi feita sem licitação, contrariando a legislação em vigor. O Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (SISMMAC) pretende entrar com ação na Justiça para questionar a legalidade da transação.

A permuta envolve um edifício comercial central, com 12 anos de uso, de propriedade do IPMC, por um conjunto de barracões, construído há quatro décadas e que servia ao antigo Instituto Brasileiro do Café, no Capão da Imbuia, mais uma área sem benfeitorias às margens da BR-116, no Pinheirinho, ambos de propriedade da União. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)