As projeções de mercado para o IPCA de 2005 caíram de 6,39% para 6,38% na
pesquisa semanal do BC (Focus) divulgada hoje. Esta foi a primeira redução da
estimativa para o IPCA deste ano, após uma seqüência de 11 elevações
consecutivas. Apesar da queda, o porcentual apresentado pelo mercado ainda se
encontra distante do objetivo de 5,1% perseguido pelo Copom para este
ano.

A pesquisa do BC registrou, ao mesmo tempo, uma elevação das
projeções para o IPCA deste ano das instituições financeiras Top Five no cenário
de médio prazo, de 6,32% para 6,48%. Esta foi a terceira elevação consecutiva da
estimativas de inflação para es te ano das instituições Top Five. Há quatro
semanas, essas previsões estavam em 6,04%.

Para este mês de maio, as
expectativas de inflação do mercado subiram de 0,55% para 0,57% e as previsões
de alta dos preços em junho ficaram estáveis em 0,40% pela oitava semana
consecutiva. As previsões de IPCA para 12 meses à frente ficaram estáveis em
5,46%. A mesma tendência de estabilidade foi verificada nas previsões de IPCA
para 2006, que permaneceram em 5% pela 53ª semana consecutiva. Apesar da
estabilidade, as projeções se encontram acima do centro da meta de inflação para
o próximo ano, que é de 4,5%.