O ciclo de investimento no Brasil mal começou e já enfrenta pelo menos três problemas importantes: escassez de mão-de-obra, gargalo no fornecimento de insumos e forte elevação nos custos dos empreendimentos. O aumento de custos varia entre 20% e 40%.

Um problema que tem tirado o sono dos empresários é o prazo para a entrega das encomendas. A concentração de novos projetos anunciados nos últimos tempos gerou uma demanda acima da capacidade de alguns setores, principalmente daqueles ligados ao setor de mineração.

A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), por exemplo, corre para garantir o cumprimento dos prazos iniciais dos empreendimentos. Essa corrida da Vale custa caro. Segundo o diretor de Suprimentos, Almir Rezende, a elevação de custos sobre os projetos da Vale nos últimos três anos foi de 40% em dólar.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo