Os integrantes da Marcha Nacional pela Reforma Agrária já estão acampados às margens da BR-060. Os sem-terra entraram em uma fazenda de 250 hectares, onde instalaram banheiros químicos e montaram acampamento. Um dos proprietários da fazenda, Renato Costa, foi surpreendido pela chegada da manifestação. "Até entendo a causa deles, mas acho que tudo isso poderia ter sido acertado anteriormente, para que as coisas pudessem ter sido mais organizadas, sem me causar prejuízo". Costa tem uma criação de gado de corte em sua fazenda.

De acordo com um dos coordenadores do MST, Roberto Baggio, "esse local foi escolhido por possuir as condições ideais para esse acampamento. Amanhã cedo, às 5h, partimos". A caminha de amanhã terá aproximadamente de 19 km. Ao final da tarde haverá uma assembléia de avaliação e eventos culturais.

Cerca de 11,5 mil agricultores, religiosos, indígenas e integrantes de outros movimentos sociais seguem pela BR-060 em uma caminhada que só termina no próximo dia 17, em Brasília. A marcha, organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), partiu do Estádio Serra Dourada às 7h30, logo após um ato ecumênico. Neste primeiro dia, seus integrantes percorreram 16,5 quilômetros. A distância até Brasília é de 200 quilômetros.