Rio – O Conselho Internacional do Instituto Ethos se reúne entre os dias 1º e 3 de março para debater temas relacionados ao agronegócio brasileiro e ao desenvolvimento sustentável. O presidente do instituto, Ricardo Young, acredita que "está na hora de discutir o modelo agrícola brasileiro e os impactos sócio-econômicos e ambientais para os negócios das empresas e para a sociedade, sob a ótica da responsabilidade corporativa".

No encontro, deve ser feito um balanço das conseqüências positivas e negativas do agronegócio no Brasil, empreendimento tradicionalmente voltado para exportação. De acordo com a assessoria de imprensa do Instituto Ethos, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, participará dos debates.

A conferência vai reunir ainda especialistas mundiais em responsabilidade social corporativa, entre os quais Alice Tepper Merlin, criadora da certificação de empresas em relação ao cumprimento dos direitos trabalhistas, e Bradley Googins, do Boston College, centro que contribui para a organização da Rede Interamericana de Responsabilidade Social Empresarial.

O Instituto Ethos é uma organização não-governamental criada com a missão de ajudar as empresas a gerir negócios de forma socialmente responsável. Entre os 1,1 mil associados estão empresas de diferentes setores e portes, com faturamento anual correspondente a cerca de 30% do Produto Interno Brasileiro e 1 milhão de pessoas empregadas.