A inflação pelo IGP-DI ganhou força em março e acelerou para 1,66% em março após uma alta de 1,59% em fevereiro, puxada pela variação de preços dos produtos industriais no atacado.

Na terça-feira, a primeira prévia do IGP-M para o mês de abril, que mediu a variação de preços nos últimos 10 dias de março, também mostrou uma aceleração, contrariando previsões de analistas que apostavam num recuo do índice.

Entre os componentes do IGP-DI, o Índice de Preços por Atacado (IPA) subiu 1,93% contra uma alta de 1,71% em fevereiro, enquanto o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) recuou para 1,06% em março após uma alta de 1,37% no mês anterior, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

Já o Índice Nacional do Custo de Construção (INCC) ficou praticamente estável, atingindo 1,38% depois de subir 1,39% em fevereiro.

No ano, o IGP-DI acumula alta de 5,52% e, em 12 meses, 32,75%.

O núcleo da inflação também subiu em março comparado a fevereiro, atingindo 1,07% e superando o IPC. Em fevereiro, o núcleo ficou em 0,93%.