A terceira prévia do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) pesquisado pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) em janeiro indicou uma taxa de inflação de 1,19% em Curitiba. A pesquisa abrangeu um período de 30 dias encerrados no dia 23 de janeiro.
O grupo que apresentou maior influência foi o de Transporte e Comunicação, com alta de preços 1,77%, o que representou uma contribuição de 0,43 pontos percentuais. Ou seja: caso este grupo tivesse se mantido estável, o índice da 3ª quadrissemana teria ficado em 0,76%.

Também com forte alta, ficou o grupo Despesas Pessoais com variação de preços de 2,62%. Individualmente, os itens que mais contribuíram, pela ordem da maior para menor contribuição, foram: excursão não-escolar (25%), álcool combustível (10,04%), automóvel de passeio nacional zero (2,6%), gasolina (4,03%), energia elétrica residencial (3,9%) e automóvel de passeio e utilitário usado (1,36%). (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)