Os índios que ocuparam a sede da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Curitiba vão permanecer no prédio até que recebem do Ministério da Justiça um documento oficial do afastamento do administrador regional da Funai no Paraná e em Santa Catarina, Getúlio Gomes da Silva e seu adjunto, Brasílio Priprá. A informação do desligamento dos funcionários foi confirmada pela presidência da Funai, de Brasília, mas os índios só deixam o local depois que a decisão for oficializada. Eles estão no prédio desde quarta-feira. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)