Arquivo / O Estado
Arquivo / O Estado

Os cheques sem fundos tiveram o maior peso na inadimplência em novembro, sendo responsáveis por 38% dos casos.

São Paulo ? A inadimplência dos consumidores brasileiros aumentou 13,4% de janeiro a novembro de 2005, em comparação com o mesmo período de 2004, segundo dados do Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Física, divulgados hoje (19).

De acordo com nota da entidade, a inadimplência, no entanto, está crescendo em ritmo menor que o da evolução do crédito. Segundo a Serasa, uma das principais modalidades de empréstimos negociadas em 2005 foi o crédito para aquisição de bens, que apresentou, de janeiro a outubro, crescimento de 25,5%.

A alta da inadimplência observada especificamente em novembro foi de 6%, quando comparada com outubro de 2005, mês em que a inadimplência da pessoa física havia registrado elevação de 12,4%, frente a setembro. Confrontada com novembro de 2004, a inadimplência do mês passado apresentou alta de 13,7%.

Segundo o indicador, os cheques sem fundos tiveram o maior peso na inadimplência em novembro, sendo responsáveis por 38% dos casos. Em segundo lugar figura o não pagamento das dívidas com cartões de crédito e financeiras, que em novembro de 2005 tiveram participação de 31,4%.