A Polícia Civil de Cascavel, no oeste do Paraná, prendeu ontem (04) à noite Eva Velho Fernandes, de 62 anos, acusada de ter matado e enterrado no quintal de sua casa pelo menos um de seus dois hóspedes. A polícia encontrou os corpos, mas Eva assumiu a autoria de apenas uma das mortes. A polícia chegou ao local após denúncia de vizinhos, que sentiram o mau cheiro.

À polícia Eva disse ter conhecido João dos Santos e sua mulher Célia, também idosos, em uma igreja evangélica, há cerca de um mês e meio, e decidiu convidá-los para morar com ela, pois sofre de ataque epilético. No entanto, teria percebido que João era bastante ciumento e o casal vivia brigando. No dia 27 de março, João teria matado Célia a facadas. Nos dois dias seguintes teria tentado queimar o corpo e passou a fazer ameaças a Eva caso contasse a alguém o que fizera.

Como as ameaças não cessaram, Eva matou João, com machadadas dia 29. Depois ela enterrou os dois corpos. "As diligências vão tentar comprovar a versão dela", disse o escrivão Reinaldo Bernadin de Andrade. "O que temos é a confissão de um crime e a localização de dois corpos." Ela foi presa por homicídio e ocultação de cadáver.