O ministro Cezar Peluso, do Supremo Tribunal Federal (STF), deverá decidir nos próximos dias se caberá ao plenário analisar a possibilidade do caseiro Francenildo dos Santos depor ou não na Comissão Parlamentar de Inquérito dos Bingos.

Na quarta-feira (22), a Advocacia do Senado entrou com mandado de segurança contra uma liminar anterior de Peluso, que suspendeu o depoimento do caseiro na CPI, realizado na semana passada. O presidente do STF, Nelson Jobim, encaminhou a ação ao ministro Marco Aurélio, que ontem (23) decidiu pelo não-cabimento do mandado.

Foi definido que a ação voltaria a Peluso, que deverá analisar se o mandado de segurança da CPI dos Bingos poderá ser convertido em agravo regimental para análise do Supremo. Antes da suspensão do depoimento, Francenildo disse que viu o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, diversas vezes em casa alugada em Brasília por Vladimir Poleto.

Poleto é investigado por tráfico de influência no governo. Em nota à imprensa, divulgada pelo Ministério da Fazenda, Palocci nega que tenha ido à residência.