O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) definiu esta semana o período do defeso 2005/2006 do estado do Amazonas, que será entre os dias 15 de novembro e 15 de março de 2006. A pesca será proibida para as espécies mapará, pirapitinga, curimatã, pacu, sardinha, aruanã, pirarucu e tambaqui, que segundo o Ibama terá um período de defeso maior, de 1º de outubro a 31 de março, por ser uma espécie bastante comprometida pela pesca comercial. Análises do Ibama mostram que mais de 80% do tambaqui pescado em Manaus está abaixo do tamanho mínimo permitido.

Durante todo o período de defeso os pescadores recebem um seguro mensal, no valor de um salário mínimo. Atualmente, mais de 22 mil estão cadastrados. De acordo com o chefe do Núcleo de Recursos Pesqueiros do Ibama, Júlio Siqueira, uma campanha educativa deve ser lançada em breve para conscientizar pescadores, feirantes, donos de restaurantes e a população para que não comprem pescado proibido na época do defeso.

"Iremos às feiras, restaurantes, escolas, mas precisamos do apoio da população. A maioria das pessoas ainda não tem consciência da necessidade de preservar os peixes na época da reprodução", afirmou Júlio Siqueira.