Nesta terça, dia 31 de agosto, o Instituto dos Advogados do Paraná, o IAP, revelou o vencedor da 1.ª edição do Prêmio Francisco Cunha Pereira Filho, concurso voltado para bacharéis em Direito que teve como tema “Liberdade de Expressão no Estado Democrático de Direito”.

Em sessão pública, ilustres representantes da comunidade jurídica paranaense revelaram o nome de Bianca Botter Zanardi, bacharel em direito pela Unicuritiba e autora do trabalho “A imprensa e a Liberdade de Expressão no Estado Democrático de Direito: Análise da concepção de justiça difundida pelos meios de comunicação de massa”.

“Nossa intenção é estimular a produção científica da área do direito. Levantando um tema de extrema importância, o prêmio busca também homenagear o grande visionário que foi Francisco Cunha Pereira Filho, ex-presidente do Instituto dos Advogados do Paraná”, define Rogéria Dotti, atual presidente do IAP.

Com participantes de todo o país, a primeira edição do Prêmio contou com 30 trabalhos inscritos. Além do prêmio de R$50 mil, que será entregue à Bianca Zanardi em sessão solene com data a ser definida, outros nove trabalhos foram indicados para publicação.

Os trabalhos, assinados por pseudônimos, foram analisados por uma banca presidida pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). O Prêmio Francisco Cunha Pereira Filho será bienal.