Acusado pelo jornal francês L’Equipe de ter competido sob o efeito de doping, o ex-nadador australiano Ian Thorpe será investigado pelo Tribunal Arbitral do Esporte de Lausanne (Suíça). A decisão foi tomada após pedido da Federação Internacional de Natação (Fina). Segundo o diário, Thorpe teve um resultado positivo para o uso de testosterona e do hormônio LH (luteinizante), duas substâncias proibidas, em um exame realizado em maio do ano passado.

Ian Hanson, dirigente da Federação Australiana de Natação, afirmou que membros da entidade também irão se reunir hoje para debater a questão. "Ainda não tivemos a chance de discutir o caso, mas precisamos nos encontrar para avaliar os fatos."

Segundo diretores da Federação Australiana de Natação, Thorpe se mostrou consternado quando soube da matéria do jornal francês. Ele teria, porém, se mostrado disposto a cooperar nas investigações. Thorpe anunciou uma entrevista coletiva para amanhã para tratar do caso.

O primeiro-ministro da Austrália, John Howard, saiu em defesa do ex-atleta, que se aposentou precocemente aos 24 anos em outubro do ano passado. "Não penso em reagir, nem apoiar as acusações, uma vez que nada foi provado", disse. "Se não houver uma sólida evidência contra Thorpe, para mim ele continua sendo um grande atleta australiano.