Coronel Kifuri, Cesar Abicakalaffe
com o Secretário da Administração,
Reinhold Staphanes.

O Hospital da Polícia Militar voltou a funcionar no início deste mês, apenas para o atendimento em consultas e exames médicos. O Hospital Evangélico vai continuar respondendo pelas internações e outros procedimentos que o HPM não oferece. A transição dos serviços deverá ser gradual, e a meta do governo do Estado é que isso aconteça até o mês de outubro.
As informações são do secretário de Administração e Previdência do Paraná, Reinhold Staphanes, que afirmou que o HPM está passando por um processo de reestruturação para que possa suprir as necessidades da sua clientela – formada por 40 mil policiais. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)