Terminou ontem, depois de seis horas de sessão, o julgamento de um homem acusado de tentar estuprar a própria vizinha e matar o filho dela. O crime ocorreu em 2005 no Jardim Biagioni, em Araraquara, interior de São Paulo. Ilinaldo Antonio da Silva, de 33 anos, foi condenado a 45 anos de prisão por três crimes: homicídio, tentativa de estupro e tentativa de homicídio.

Em agosto de 2005, o criminoso conseguiu entrar no apartamento da vizinha alegando que iria comprar alguns cosméticos. Armado com uma faca, Ilanildo tentou dominar a mulher para estuprá-la. Ao reagir, a vítima foi ferida com três facadas – uma delas no peito – mas sobreviveu. Como o filho dela chorava muito, o rapaz se irritou e desferiu sete golpes na criança, que na época tinha dois anos. O menino morreu.

Antes de ser levada para o pronto-socorro da Santa Casa, a vítima deu aos policiais o nome do assassino, que acabou preso e reconhecido no dia 8 de agosto. Ilinaldo já cumpre pena na Penitenciária II de Serra Azul (SP).

Durante o julgamento ontem, foram ouvidas nove testemunhas. A mãe da criança foi a primeira delas. O pai do menino acompanhou boa parte dos depoimentos. A sentença é em primeira instância e o réu poderá recorrer dela.