Foto por: Daniel Garcia

Vários jogadores da seleção da Holanda, que derrotou nesta segunda-feira a Dinamarca por 2 a 0 no estádio Soccer City, em uma partida do Grupo E da Copa do Mundo, criticaram o estado da grama, que consideraram “muito dura”.

“O campo estava muito seco (no primeiro tempo), o que deixava a bola difícil de controlar. No segundo tempo, com a grama mais úmida, exploramos nossas qualidades técnicas”, explicou à AFP o meio-campo holandês Wesley Sneijder.

“Poucas vezes joguei em um campo tão duro”, afirmou, por sua vez, o meio-campo Mark van Bommel, apesar da grama ter sido irrigada antes da partida e durante o intervalo.

Rafael van der Vaart também se uniu às críticas e fez um novo comenário negativo sobre a bola do Mundial, a Jabulani, estimando que não era fácil “jogar bem futebol” em uma grama “difícil, alta, e com uma bola que por vezes faz trajetórias curiosas”.

O técnico Bert van Marwijk também afirmou, no último treino de sua seleção antes da partida, que o campo era “duro”. Para ele, a grama do Soccer City está “boa”, mas é “mais dura que a do nosso campo de treinamento”.

A Holanda está no Grupo E da Copa, junto com Japão, Camarões e Dinamarca.