Em reunião realizada nesta segunda-feira (7), em Brasília, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, e o brigadeiro Juniti Saito, do Comando da Aeronáutica, decidiram que vão intensificar a fiscalização contra as rádios piratas que funcionam em torno dos aeroportos nas capitais do País, principalmente em São Paulo. Além disso, eles também vão enviar um ofício para o Ministério Público de São Paulo para responsabilizar criminalmente as pessoas que insistirem em manter as transmissões das rádios ilegais.

"O brigadeiro esteve aqui com a sua equipe e nos trouxe gravações que provam que as interferências, entre os pilotos e controladores de vôo, estão ocorrendo nos aeroportos. Vamos intensificar as fiscalizações, junto com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a Polícia Federal", afirmou Hélio Costa.

O ministro também lembrou que no Brasil há quase três mil rádios comunitárias funcionando legalmente, e que em sua gestão já abriu um chamamento para centenas de novas emissoras, incluindo a Região Metropolitana de São Paulo. "Nada justifica colocar a vida dos outros em risco. A rádio comunitária existe para quem realmente quer atender a sua comunidade", concluiu Hélio Costa.