Uma delegação da Guarda Costeira dos Estados Unidos visitará o Porto de Santos entre os dias 19 e 21 deste mês. A visita será conduzida pela Comissão Nacional de Segurança nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos), que acompanha e avalia a implementação no Brasil das exigências do Código Internacional para a Segurança de Embarcações e Instalações Portuárias, o ISPS Code.

Após os ataques terroristas nos Estados Unidos, a Organização Marítima Internacional (IMO) adotou novos padrões de segurança, intensificando o controle e monitoramento no acesso a portos e embarcações de cerca de 160 países signatários da organização.

Ao enviar a delegação, o governo americano pretende verificar como está sendo implantado o código nos países que mantêm relações comerciais com os Estados Unidos. A visita ao Porto de Santos é parte de programação que inclui diversas reuniões e verificação em vários portos brasileiros. A delegação chegou esta semana ao país e inicia o cronograma de visitas pelo porto de Fortaleza, deslocando-se, depois, para os do Rio de Janeiro e de Santos.

A Guarda Costeira dos Estados Unidos tem a mesma atribuição da Conportos no Brasil. Ambas são as autoridades responsáveis pela implantação do código em seus países. O presidente em exercício da Conportos, João Carlos de Campos, disse que mesmo para os Estados Unidos a urgência e a brevidade anunciadas para a implementação das mudanças tornou o prazo fixado inicialmente – julho do ano passado – muito curto para a conclusão.

"O tempo foi muito curto para os países, inclusive para os Estados Unidos. A complexidade do processo dificultou o atendimento das exigências. Esta visita tem o objetivo de compartilhar as melhores práticas na implementação e aplicação do código", afirmou Campos. Para ele, o fator segurança agrega atualmente valor às cargas.