O lanterna Guarani esboçou uma reação no Campeonato Brasileiro ao vencer o Cruzeiro por 2 a 0, neste domingo à tarde, no Estádio Brinco de Ouro. Na estréia do técnico Jair Picerni, o time campineiro demonstrou muita garra e mereceu a vitória sobre um Cruzeiro mesclado de reservas e com forte disposição defensiva. Apesar do triunfo, o Guarani ainda é o último colocado, agora com 34 pontos. O Cruzeiro continua com 47 pontos, em 13º lugar.

O jogo começou com duas situações já esperadas. O Guarani, no desespero e precisando da vitória, tentando ir ao ataque diante de um Cruzeiro desmotivado, com vários reservas em campo, preocupado em se defender e até fazendo cera em alguns momentos. A disputa ficou muito centralizada no meio campo, com os dois goleiros sendo meros espectadores.

O único lance diferente aconteceu aos 20 minutos, quando Valdeir lançou Viola em velocidade, ele desviou do goleiro e marcou o gol. Mas a arbitragem anotou impedimento, de forma correta. No últimos minutos aconteceu um lance curioso. O meia Valdeir tinha sentido uma fisgada na coxa esquerda e seria substituído por Simão, mas na hora da troca o jogador não quis deixar o gramado. Diante da indefinição apareceu o experiente Viola para, de braços abertos, pedir para o jogo seguir e mandar Simão de volta para o banco de reservas.

Mas a troca acabou sendo confirmada no intervalo. O Cruzeiro também mudou com a entrada de Wagner no lugar de Leandro, para ganhar mais força ofensiva. A primeira chance real cruzeirense saiu com Wagner cruzando para o desvio de Guilherme e a grande defesa do goleiro Jean. Aos 17 minutos, o estreante técnico Jair Picerni arriscou ao tirar o volante Roberto para a entrada do atacante Evandro Roncatto. Mas, quem teve outra chance foi o Cruzeiro com Jussiê aos 19 minutos acertando a trave. No rebote, Guilherme só não marcou porque Jean fez outra grande defesa. Nesta altura o time mineiro, mais avançado, era mais perigoso.

O Guarani, porém, mantinha a sua determinação de buscar a vitória e acabou premiado com dois gols de cabeça. Aos 31 minutos, após cobrança de escanteio o zagueiro Juninho desviou de cabeça e Evandro Roncatto, também de cabeça, abriu o placar. Três minutos depois, Patrick fez belo cruzamento pelo lado esquerdo e Viola testou firme para ampliar: 2 a 0. O Cruzeiro em seguida, mudou com as entradas de Fernando Diniz e Tápia nas vagas de Alessandro e Martinez, mas era muito tarde para tentar uma reação.

Na próxima rodada, o Guarani vai receber em casa o seu maior rival, a Ponte Preta, dia 24. O Cruzeiro tentará a reabilitação diante do Atlético-MG, sábado, dia 23, no Mineirão. Antes disso vai enfrentar o Internacional-RS, quarta-feira, pela Copa Sul-Americana.